ensino fundamental

o ensino do alemão


Por que, afinal de contas, o ensino do alemão faz parte do currículo Waldorf?
Cada língua permeia o ser humano de uma forma diferente e o revela de maneira diversa. Ao mergulhar em uma outra sonoridade, a atuação da língua materna é complementada.

O apropriar-se dessa nova sonoridade significa um trabalho intenso em si mesmo. O alemão é uma língua muito plástica. O elemento vocálico e o elemento consonantal estão em equilíbrio. Para crianças cuja língua materna não tem essa característica, como é o caso do português, em que predominam as vogais, o recitar do alemão atua como elemento fortalecedor. O aparelho fonador das crianças tem de fazer uma ginástica benéfica, à qual não está acostumado.

Além disso, a estrutura livre do alemão, que permite a mundança de lugar dos vários elementos gramaticais na frase, promove a mobilidade e a visão do todo no pensar.

Também são típicos da língua alemã os longos períodos de orações principais e subordinadas, que exigem uma respiração muito mais longa. Vemos aí a possibilidade de fortalecer e desenvolver algo através do ensino de língua estrangeira, pois é crescente nas crianças de nosso tempo a dificuldade de concentração e a "respiração curta". No exercitar da língua temos, por assim dizer, um instrumento de cura e podemos atuar positivamente sobre o fortalecimento das forças do querer infantil.

Temos ainda no alemão o vínculo que une as escolas Waldorf do mundo inteiro.