educação infantil

kântele



"Mais delicado que o vento quando roça os ramos das árvores! Tão suave quanto uma brisa que acaricia as águas de um lago tranquilo. Um som tão macio, tão doce, que faz você se sentir envolvido, aconchegado, protegido, aninhado nos braços de uma mãe carinhosa. Você pode se aproximar da sensação dele se puder sentir em seu rosto um afago delicado e muito, muito amoroso. Um afago de alguém que não tem pressa ou compromisso. Alguém que está ali, inteiro, presente. Que tem como único desejo envolver você num ninho de amor! Se você pode imaginar essas coisas, então pode começar a ter uma ideia de como soa o kântele."

É dessa forma poética que a pedagoga musical Flávia Betti, do Cântaro - Centro de Desenvolvimento Musical, descreve o som do kântele em seu livro Cantarolã (ouça abaixo o instrumento e você entenderá por quê).

O kântele é um instrumento de cordas típico da região da Lituânia e da Finlândia e está profundamente enraizado nos hábitos culturais desses povos. É tocado em escala pentatônica, que é tida como a a primeira escala conhecida pelo homem, a escala primordial. Quando a criança nasce, e nos primeiros sete anos de sua vida, ela se encontra ligada a essa escala também.

No Jardim de Infância, as crianças têm o contato com o kântele,  primeiro ouvindo-o durante histórias e cantigas e depois tocando-o.